Arquivo da tag: estamparia

Paixão pela capoeira

Edson Kuster, de 28 anos, é colaborador da Lancaster há 8 anos. Hoje trabalha no terceiro turno como inspetor de qualidade. Nas horas vagas Edson prática seu esporte favorito: A capoeira.

“Comecei porque era compridão e magrelo”, comentou Edson, que aos 14 anos optou pelo esporte. Hoje ele é instrutor, pratica a capoeira regularmente e é integrante do grupo Filhos dos Bambas. Ele também já lutou Judô e Jiu-Jitso, mas prefere, sem dúvidas, a capoeira.

Ele explicou como funciona esse esporte, que para alguns é classificado como jogo e para outros como luta. “Existem três linhas. Angola, Regional e Estilizada. São 58 movimentos diferentes”, explicou Edson. Só em Blumenau (SC) cerca de 600 pessoas estão  inscritas na Associação Brasileira de Capoeira (ABRACAP), em grupos diferentes.

O esporte parece confuso para quem não entende, mas Edson fala sobre ele de uma forma simples que dá de perceber sua paixão por ele. Segundo palavras dele: “A capoeira traz como benefícios o auto-controle, flexibilidade, agilidade e força, além de ensinar o praticante a trabalhar em equipe”. Que tal começar a praticar?

Deixe um comentário

Arquivado em Empresa

O poeta

Luiz Bertolani, de 52 anos já foi caminhoneiro e agricultor. Veio para Blumenau (SC) em 1978 e há dois anos trabalha na Lancaster como armazenista. Funcionário do segundo turno do setor de expedição, Luiz pratica a escrita criando poesias.

Quando aprendeu a ler, descobriu que gostava também de escrever. Ele acredita que sua escrita toma as formas do seu humor. Ao ser perguntado da onde vinha sua inspiração, sentimento que ele julga necessário para quem exerce essa atividade, explicou: “Me inspiro quando sinto alguma emoção forte ou diferente”.

Mesmo sem o incentivo dos familiares ele continuou escrevendo. Hoje não poderia publicar nenhum livro, pois não tem o hábito de guardar o que escreve. Mesmo assim, não exclui essa idéia “quem sabe um dia veremos alguma poesia minha publicada”, disse o poeta.

Em verso e prosa, o escritor envergonhado não mostra para ninguém o que produz. Seus momentos de inspiração ficam guardados nos cadernos e a maioria acaba sendo jogado fora depois de algum tempo. Luiz é avô só de meninas e quem sabe no futuro incentive as pequeninas a botar no papel seus pensamentos sobre a vida.

Deixe um comentário

Arquivado em Empresa

O Corredor

Confira nas próximas semanas quatro entrevistas especiais que fizemos com os colaboradores da Lancaster. São pessoas que possuem hobbys interessantes e que podem servir de incentivo para você. Fazer algo prazeroso nas horas de folga, seja praticando esportes, tocando música, escrevendo ou jogando capoeira…

Todas as quintas você acompanha um pouco da vida destas pessoas que fazem da Lancaster a empresa referência em Tinturaria e Estamparia.

O corredor…


Ilário Schmtiz, de 50 anos, trabalha no 1º  turno da área de Tinturaria da Lancaster. Na empresa desde 1994, ele corre de 10 a 15 km por dia há quatro anos, mesmo quando está chovendo. Não foi por acaso que a pratica de exercícios físicos virou rotina. Antes de correr, Ilário jogava futebol, mas não regularmente.

Desde de que começou sua corrida pelas ruas do bairro onde mora, ele já notou mudanças, tanto físicas, minimizando alguns problemas de saúde, quanto ao alívio do estresse cotidiano. Incentivado pela mulher e por seus colegas de turno, ele é reconhecido na rua, por onde passa, como “o corredor”.

Além de fazer acompanhamento médico periódico, ele também sempre faz um aquecimento antes e depois de se exercitar. O único arrependimento é não ter começado antes, pois os benefícios trazidos pelo esporte aumentam quanto mais se pratica. Hoje ele tem um grande objetivo: Correr a São Silvestre em São Paulo daqui dois anos.

Sua força de vontade é exemplo para várias pessoas que desejam praticar esportes. Alguns colegas já tentaram o acompanhar, mas acabam desistindo. “Meu recado para todo mundo é que eu gostaria que mais pessoas participassem de atividades físicas, faz muito bem para o corpo e para alma”, comenta Ilário. Que tal seguir o exemplo dele e começar a se movimentar?

Deixe um comentário

Arquivado em Empresa